21/02/2020

Reposicionamento de marca: se eu mudar a minha marca preciso registrá-la novamente?


Com o passar dos anos, a evolução das empresas podem ser percebidas através de seus novos produtos/serviços, público e valores. As suas histórias acompanham as mudanças de época, levando muitas delas a procurarem novas formas de serem representadas, isso pode ser alcançado um reposicionamento perante o mercado. O que nos leva a um questionamento muito comum: quando a marca muda é necessário realizar um novo registro?

A resposta é: sim, é preciso! Mas por quê? Então, o processo de reposicionamento de marca, independente da sua categoria, configura uma mudança nos registros iniciais, sendo assim, é uma nova marca que precisa ser registrada do zero e um processo completamente independente do que consta junto ao INPI.

Também é altamente recomendado que as empresas que embarcam nesse processo mantenham os registros antigos, cumprindo todo o protocolo anterior, como realizar o registro em todas as classes anteriores. Assim todas as versões estarão protegidas contra a violação dos direitos e o uso indevido por terceiros, incluindo, qualquer tentativa de disputa de marca por caducidade.


Todos os posts...